Livros infantis para enxergar por outra perspectiva

Os livros infantis que enviamos aos nossos assinantes em junho nos possibilitam enxergar o mundo por outra perspectiva, para entender o nosso olhar e o olhar do outro. Tivemos um lançamento exclusivo que ficamos muito felizes de entregar em primeira mão, com uma narrativa que ressalta as peculiaridades de cada um e as celebra. Trouxemos histórias que nos deixam mais leves e nos incentivam a apreciar os detalhes de nosso dia a dia, que nos lembram de nossa força e de como podemos nos reerguer após grandes dificuldades. São livros que trazem reflexões sobre o valor de nosso tempo e como o aproveitamos.

Confira os títulos para cada faixa etária:

Pré-leitor (0 a 2 anos)

O animal mais feroz

o animal mais feroz dipacho V&R
Autor: Dipacho
Editora: V&R

Qual o animal mais feroz do mundo? Depende! Com humor, esta obra ajuda a demonstrar como diferentes perspectivas geram diferentes respostas. O tamanho nem sempre é assustador: o perigo está em diferentes proporções. Assim como as importâncias. O livro faz um jogo com o leitor quase como numa brincadeira de desvendar, de destapar os olhos com a mão. A ilustração, que já começa na capa, apresenta parte dos personagens que aos poucos se revelam. É como se o leitor espiasse por entre os dedos e visse um pedacinho, uma pista pra adivinhar. Essa brincadeira torna-se ainda mais especial neste momento, em que a criança está aprendendo a ler a linguagem visual.

O passeio de Rosinha

o passeio de rosinha pat hutchins global
Autora: Pat Hutchins
Editora: Global

Um passeio no final de tarde antes do horário do jantar pode ser bem surpreendente. Rosinha convida o leitor para uma grande aventura. Enquanto o texto descreve o passeio aparentemente tranquilo e corriqueiro da galinha antes do jantar – na perspectiva de Rosinha –, a imagem mostra um passeio perigoso em que a galinha está prestes a se tornar o próprio prato principal do jantar. É essa contradição entre palavra e imagem que desperta o humor da obra, e torna-se fundamental para a sua leitura.

Leitor iniciante (3 a 5 anos)

Quebra-cabeças

Quebra-Cabeças diego bianki wmf martins fontes
Autor: Diego Bianki
Editora: WMF Martins Fontes

Com uma abordagem original, utilizando caixas de papel, pintadas e encaixadas como um quebra-cabeças, Diego Bianki cria um mundo de diferentes identidades, que se relacionam e juntas formam o todo. Em época de polarização, em que todos são categorizados como isto ou aquilo, esta obra ressalta as peculiaridades de cada um, as muitas diferenças que nos tornam únicos, mas também as muitas semelhanças que nos conectam. Neste quebra-cabeça da vida, em que todos tentam nos colocar dentro de uma caixinha, a obra de Diego Bianki nos convida a abrir a cabeça ao nos lembrar como todos, mesmo com diferenças extremas, ainda temos algo em comum: fazemos parte do mesmo mundo e estamos juntos nele.

Andar por aí

Escritora: Isabel Minhós Martins
Ilustradora: Madalena Matoso
Editora: Editora 34

Este livro traz a história de um menino que adora sair para caminhar com seu avô pelas ruas do bairro. Não pela companhia do avô, mas pela liberdade: o avô segue na frente, o menino atrás, entretendo-se com tudo o que vai surgindo pelo caminho. Passear livre, entretido com o próprio olhar, deixando-o mergulhar nos muitos elementos que há em nosso entorno, sem pressa. No caminho cotidiano, nosso olhar vai perdendo dia a dia a capacidade de ver. Não vemos mais a rua por onde passamos todo dia, apenas “revemos” o que já sabemos. Este livro traz um pouco do olhar da infância capaz de enxergar o que não vemos mais. E mais: capaz de criar sobre o que vê. Como diria Manoel de Barros: “o olho vê, a lembrança revê, a imaginação transvê. É preciso trasver o mundo.” Que possamos aprender dia a dia com esse olhar.

Leitor autônomo (6 a 8 anos)

O rei

o rei luiz tatit renato moriconi jujuba
Escritor: Luiz Tatit
Ilustrador: Renato Moriconi
Editora: Jujuba

Esta obra fala sobre um tema sensível e, por vezes, doloroso: o reinício após se ter vivido um grande mal. Por meio da alegoria de um reinado que precisa se reerguer, a obra fala sobre a capacidade humana de renascer após viver momentos de grandes dores. Todos temos exemplos de histórias de renascimentos, e todos vivemos essas histórias cotidianamente. A beleza do nascer do sol para um novo dia, de seguirmos adiante apesar das cargas que cada um carrega, o poder do recomeçar para quebrar o encanto que nos mantém presos a tantas amarras. Tudo isso é tema desta obra sensível e delicada de Luiz Tatit e Renato Moriconi.

Olavo

olavo odilon moraes jujuba
Autor: Odilon Moraes
Editora: Jujuba

Olavo era um menino triste. Assim como algumas pessoas são felizes com a vida. Um dia, chega uma surpresa que o enche de alegria. Mas junto da alegria, vem o medo de perdê-la que desperta outros sentimentos. É muito comum os adultos estranharem quando enviamos obras que não são alegres ou coloridas. Mas sempre enfatizamos: a literatura, como a vida, traz muitas cores e sentimentos, não importa quantos anos você tem. Aprender a identificar os sentimentos e nomeá-los nos ajuda a lidar melhor com eles, em vez de lutar contra nós mesmos. Por isso, o Clube Quindim seleciona obras como esta, que trata com muita delicadeza sobre sentimentos como a tristeza, a angústia e o medo.

Leitor fluente (9 a 12 anos)

Momo

momo michael ende wmf martins fontes
Autor: Michael Ende
Editora: WMF Martins Fontes

Escrito por um dos maiores autores de literatura juvenil de todos os tempos, Momo fala com originalidade sobre um tema pouco abordado: o tempo e o dinheiro na contemporaneidade. Repleto de alegorias que despertam reflexões sobre o mundo contemporâneo, a obra aborda temas como dinheiro, tempo, capitalismo e felicidade. Conta a história de Momo, uma menina que consegue realmente ouvir as pessoas. Logo, porém, chegam os homens cinzentos, seduzindo a todos para a importância de se poupar tempo para o futuro. Mas o tempo pode ser poupado?

Invisível

o invisível alcides villaça andrés sandoval editora 34
Escritor: Alcides Villaça
Ilustrador: Andrés Sandoval
Editora: Editora 34

Nesta obra, acompanhamos um menino que é mestre em ser invisível. Ele passa por onde quiser sem ser visto e faz o que quiser sem arranjar confusão. Porém, chega um momento em que não há mais graça em passar despercebido: ele quer justamente ser visto por quem ama, quer ser reconhecido e amado. Este livro aborda, de forma muito poética, a invisibilidade da infância. Muitas vezes, não percebemos as crianças por acreditar que nosso olhar é mais importante que o delas. Ambos têm muito a oferecer, o da infância e o do adulto. E se abrir para esse encontro de olhares é um grande exercício cotidiano.


Saiba porque Ler para o seu filho é uma das melhores coisas que você pode fazer pelo futuro dele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *