Leitura nas férias: 9 dicas de livros infantis para ler com seu filho

Como já dissemos por aqui, a leitura literária traz uma série de benefícios para as crianças. Isso porque contribui com seu desenvolvimento cognitivo, estimula a criatividade e o senso crítico, expande o vocabulário e desenvolve a empatia. Além disso, é uma ótima forma de entretenimento, capaz de transportar os pequenos a outras realidades e de apresentá-los a outros mundos.

O tempo livre das férias é um excelente momento para proporcionar um contato ainda maior das crianças com a literatura, ainda mais no friozinho do inverno. Para estimulá-las a ler como prazer e não como obrigação escolar, os pais podem:

  • mostrar que valorizam a leitura, lendo também perto dos pequenos;
  • criar um canto confortável em casa para que o pequeno faça sua leitura;
  • ler junto com a criança, propondo reflexões e brincadeiras sobre a história depois da leitura;
  • sugerir a criação de um clubinho de leitura entre seu filho e os amigos dele, para que leiam juntos e possam pensar sobre o que leram;
  • investir em obras para a leitura nas férias, como essas a seguir, já entregues pelo Clube de Leitura Quindim.

Boas aventuras para a leitura nas férias

Na praia, no sítio ou em casa mesmo: leitura nas férias é uma delícia, e estas aventuras vão transportar a criançada para momentos superdivertidos. Confira:

Adelaide, a canguru voadora

adelaide a canguru voadora tomi ungerer
Autor: Tomi Ungerer
Editora: Aletria

Todo mundo sabe que os cangurus (animal marsupial) quando crianças são carregados por seus pais numa bolsa que fica no próprio corpo do adulto (marsúpio). Mas com Adelaide isso é um pouco diferente: ela nasceu com asas e precisa voar. Do mesmo modo que Adelaide, também carregamos a herança genética e cultural de nossa família. Mas assim como ela, somos únicos, com possibilidades de histórias que só nós podemos viver. O premiado autor Tomi Ungerer, ganhador do Prêmio Hans Christian Andersen – considerado o Nobel da Literatura Infantil, convida os leitores a colocar asas na imaginação e voar por novos cenários, conceitos, possibilidades e histórias. Um belíssimo livro ilustrado em que a história depende das imagens e das palavras, que estão em diálogo e não podem ser lidas separadamente.

Alice viaja nas histórias

alice viaja nas histórias gianni rodari anna laura cantone silvana cobucci leite denise mattos marino
Escritor: Gianni Rodari
Ilustradora: Anna Laura Cantone
Editora: Biruta

Chamamos de “conto moldura” aquela história que traz muitas outras histórias. Em Alice viaja nas histórias, a menina, que no início poderia ser apenas uma coincidência ter o nome da personagem de Lewis Carroll, aos poucos vai nos mostrando que tem tudo a ver com aquela Alice que caiu na toca do coelho e encontrou seus medos, suas alegrias e seus questionamentos. Neste livro encontramos alusão a muitas outras histórias. Alice, por acidente ou distração, vai caindo em outras histórias clássicas e mudando um pouco o percurso dos acontecimentos.

As aventuras de Tommy

as aventuras de tommy h. g. wells
Autor: H. G. Wells
Editora: Piu

A riqueza do homem está no que ele acumula ou no que ele tem para compartilhar? Tommy vai nos contar sobre isso em sua aventura, uma história que fala sobre orgulho e valores. Nesta história, a maior recompensa que se pode ter é a sensação gostosa de se fazer uma boa ação. De fato, pessoas altruístas – que ajudam os outros sem querer nada em troca – nos inspiram. Porém, quando pensamos em recompensa, sempre pensamos em bens materiais. Mas o que o personagem Tommy compartilhou foram bens imateriais, como cuidado, conhecimento, carinho, atenção, amor. Em contraponto, o “orgulhoso homem rico” só conseguiu dar bens palpáveis: dinheiro e animal de estimação.

Minhas férias, pula uma linha, parágrafo

minhas ferias pula uma linha parágrafo christiane gribel jean-claude a. alphen
Escritora: Christiane Gribel
Ilustrações: Jean-Claude R. Alphen
Editora: Salamandra

Minhas férias, pula uma linha parágrafo, é uma obra que critica com humor o ato de dar função a todo texto. É comum se utilizar a literatura para estudar gramática. Ao fazer isso, porém, tornamos a leitura (e a escrita) literária burocrática, quando ela poderia ser prazerosa. A obra de Christiane Gribel critica essa postura com muito humor, através do olhar divertido (e irônico) de Gabriel, brincando de forma divertida com o fim das férias escolares, o retorno das aulas de português e a redação, que sempre causa um certo “pavor” quando nos deparamos com um papel em branco. Transformar momentos alegres em obrigação escolar torna-se um drama para o personagem, que por fim se demonstra um grande contador de histórias.

Nunca acontece nada na minha rua

nunca acontece nada na minha rua ellen raskin amelí
Autora: Ellen Raskin
Editora: Amelì

O texto desta história é narrado sob a perspectiva pessimista de Luís Rodolfo, um menino chato cujo mau-humor não permite enxergar o que de fato acontece na sua rua. As imagens, porém, contradizem o que o texto diz – a perspectiva do menino –, e mostram que atrás do garoto mal-humorado acontecem muitas histórias paralelas divertidíssimas. Este é um livro com uma narrativa central e outras narrativas paralelas, um livro que demanda do leitor: é ele quem tem que descobrir o que o Luís Rodolfo não vê. Nesta obra, o leitor tem que se deslocar, sair do olhar no narrador principal pra procurar o “não-dito”, as entrelinhas. Trata-se de uma obra que valoriza a inteligência do leitor, que o trata como um ser pensante e que diz, sem dizer, que não precisamos acreditar em tudo que nos é dito, nem em tudo que está escrito: podemos sempre questionar e tirar nossas próprias conclusões. Uma ótima leitura para as férias dos pequenos que ficam entediados.

O chifre do rinoceronte

o chifre do rinoceronte leitura nas férias
Autor: Franquin
Editora: SESI-sP

Esta obra traz dois personagens clássicos da história em quadrinhos francesa. Spirou e Fantasio vivem grandes aventuras e vão parar na África para investigar e salvar um projeto das mãos de bandidos. Estes dois personagens possuem uma longa tradição na HQ francesa e são uma boa opção de leitura para as férias. Sua história começa apenas com Spirou e Spip, criados por Rob-Vel, para o jornal Spirou. Só depois que surge Fantasio, criado por Jijé, a pedido de seu redator chefe, e todo o universo extraordinário da obra, com outros personagens geniais, criados por Franquin, que assina a autoria de O chifre do rinoceronte. Um ponto interessante desta obra é como a mulher ocupa um papel de destaque. Apesar de um dos heróis da obra tentar desqualificar sua concorrente muitas vezes usando como argumento seu gênero, ela está sempre à frente dos heróis, subvertendo o papel tradicional da mulher e por vezes até fingindo ocupá-lo, como na cena final, para conseguir realizar seu trabalho de jornalista.

Quando a família saí de férias

quando a família sai de férias naja celia leitura
Autora: Naja Celija
Editora: Pulo do Gato

Este é um livro de imagens que brinca com as cores vibrantes dos objetos da casa. Quando todos saem de férias e a casa supostamente fica vazia, as fotografias tomam vida e se divertem. A história mostra que diferentes gerações podem brincar juntas. Que todos gostam da liberdade para criar, de estar com outras pessoas, de fazer atividades, de ter tempo para o lazer. As férias são um ótimo momento para o adulto perceber o quanto a brincadeira tem de ser levada a sério. Não só por ser um momento de afeto, diversão, de relaxar, mas porque é através da brincadeira que a criança simula o seu dia a dia, suas referências, o que já aprendeu e sua curiosidade sobre a vida. A leitura nas férias também pode ser um momento de afeto em família.

Robin Hood

robin hood leitura nas férias
Escritor: Louis Rhead
Ilustrações: Daniel Araujo
Editora: Amarilys

Robin Hood é considerado um dos personagens mais controversos da literatura mundial. Para alguns, ele é um herói. Para outros, um fora da lei. É esta contradição que traz mais dramaticidade para a história. Nessa grande aventura que se passa na floresta de Sherwood, encontramos uma turma de espírito livre, comandada por um hábil arqueiro. Robin Hood é o chefe do bando de amigos que traz personagens engraçados como João Pequeno, Frei Tuck, Allan Dale e Will Scarlet entre outros moradores do bosque. As ilustrações trazem traços da caricatura e das histórias em quadrinhos, em uma linguagem que contribui para adentrarmos na floresta de Sherwood e fazer parte do bando. Além das ilustrações, esta edição conta com a tradução feita por Tatiana Belinky, uma das maiores autoras de literatura infantil e juvenil, que traduziu importantes obras para o Brasil.

Viagens de Gulliver

livro viagens de gulliver_clube quindim
Escritor: Jonathan Swift
Ilustrações: Thomas Morten
Editora: Autêntica

Em 1726, Jonathan Swift publicou um livro sob o título Viagens em Diversos Países Remotos do Mundo em Quatro Partes, por Lemuel Gulliver, a Princípio Cirurgião e, Depois, Capitão de Vários Navios. Nas viagens relatadas, os principais destinos de Gulliver são: Lilliput, Brobdingnag, Laputa, Houyhnhnm. Neste livro, vamos viajar com Gulliver nos dois primeiros destinos. A leitura pode ser feita em capítulos e assim a sua viagem e a de Gulliver pode durar muitos dias, mantendo-se a curiosidade e atenção do leitor. A forma de contar esta história é chamada de relatos de viagem. Trata-se de um tipo de narrativa muito usada por viajantes que contam as experiências, descobertas e reflexões de seu percurso. A obra critica as formas de pensar e a organização de países e grupos sociais. O tom fabulesco e a ironia criam um retrato da natureza humana e da sua mesquinhez.


Mais do Quindim: Inglês, espanhol, chinês… e o português? Você investe para que seu filho “domine” a própria língua?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *