Lancheira de verão: nutricionista ensina a montar lanches saudáveis e resistentes ao calor

Oferecer um lanche rico em nutrientes e que garanta a energia de que a criança precisa para brincar e aprender ao longo do dia na escola é a preocupação de muitos pais e mães. No entanto, quando o verão traz dias de altas temperaturas, essa tarefa pode se tornar um desafio e despertar várias dúvidas – será que o pãozinho com queijo que você manda pode estragar? Um suco é suficiente para manter o pequeno hidratado? É preciso mandar água?

Para buscar respostas para essas e outras questões, a equipe do Quindim consultou Roseli Ninomiya, nutricionista especializada em alimentação infantil. A especialista conta que, no frio ou no calor, é fundamental que os pais se atentem para aquilo que as crianças comem na escola, e dá as seguintes dicas para uma lancheira saudável e bem-conservada por todo o verão!

 

Reforço na hidratação

“O maior cuidado que se deve ter nessa época é com a hidratação, porque as crianças desidratam rapidamente”, diz Roseli. Assim, é muito importante estimular o consumo de água em casa e oferecer mais frutas, verduras e legumes. Para o lanche, a nutricionista recomenda enviar água, além de sucos frescos e naturais, que devem ser consumidos no primeiro lanche – caso a criança fique na escola o dia todo. Para o resto do período, o indicado são os sucos de caixinha, que não estragarão se tiverem de ser consumidos muitas horas depois.

 

Modelo certo

Seu filho escolheu um modelo de lancheira só porque tinha o personagem preferido? Cuidado! Roseli alerta: “É muito importante utilizar as lancheiras térmicas, que evitam que os alimentos se deteriorem ao longo do dia. Em dias de muito calor, ainda vale investir no gelo químico para manter a conservação. Outra ideia é congelar uma garrafa pequena de água e colocar na lancheira – aliás, como ela vai descongelar, a criança pode tomá-la no lanche também”. Outra dica essencial é a higienização: a lancheira deve ser limpa diariamente, para que restos de alimentos não contaminem os lanches.

 

Pode estragar?

Queijo, leite e iogurtes podem estragar na lancheira? Segundo Roseli, se a bolsinha for térmica, não tem problema. Contudo, vale também o alerta para aquela criança que permanece na escola das 8h às 18h, por exemplo: nesse caso, é mais seguro que ela consuma o que é mais perecível, como os laticínios, no primeiro intervalo, e tenha algo mais duradouro para o segundo lanchinho.

 

Menu ideal

Para quem quer investir em equilíbrio nutricional nos lanchinho de verão, Roseli lembra que o primeiro passo é evitar as bolachas recheadas, os refrigerantes, salgadinhos de pacote, balas e chocolates, que têm muito açúcar e elementos industrializados. “Opte por alimentos frescos e naturais, incentive o consumo diário de frutas como laranjas, mexericas, uvas, maçãs, peras, bananas, morangos, melão, melancia e outros. Também temos opções de legumes como tomate baby, e cenoura e pepino cortados em palitos”, lista a especialista. Para completar a refeição, ela dá as seguintes sugestões:

  • Bolos caseiros, como fubá, milho e pão de ló.
  • Bolachas integrais.
  • Biscoitos de polvilho.
  • Sanduíche de peito de peru com queijo, se a lancheira for térmica.
  • Torradas integrais temperadas com orégano, alho e azeite.
  • Castanhas de caju, amêndoas e nozes.
  • Uvas passas.
  • Chips de coco fresco.
  • Frutas desidratadas.

Roseli Ninomiya é nutricionista formada pela Universidade de São Paulo (USP), pós-graduada em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e especialista em equipe multidisciplinar na Adolescência pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *