Hiperatividade: o que é e como lidar com esse transtorno

Crianças são, por natureza, cheias de energia e sempre prontas para brincar e desempenhar alguma atividade. No entanto, algumas delas podem demonstrar uma agitação que vai além: têm dificuldades para se concentrar, não conseguem prestar atenção às aulas e às lições e muitas vezes não se aquietam nem no momento das refeições. São as chamadas crianças hiperativas, com o chamado TDAH, um déficit de atenção e hiperatividade. Para entender melhor como ele se estabelece, conversamos com o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros, autor do livro “Seu bebê em perguntas e respostas – Do nascimento aos 12 meses”. Veja adiante.

O que é a hiperatividade?

“Trata-se de um transtorno que tem um espectro, inclui desde casos discretos até casos mais extremos, tem uma gama de variações”, explica o médico. Não se trata de uma dificuldade para aprender o conteúdo escolar, nem se relaciona com inteligência, mas com uma dificuldade de concentração. O TDAH também costuma aparecer na infância e se manifestar tanto em casa quanto na escola. Em alguns casos, o transtorno se estende para a vida adulta, mas normalmente com sintomas atenuados. Para o diagnóstico, Sylvio diz que as famílias devem procurar o auxílio do pediatra, que informará se é necessário encaminhar a criança para outro tipo de especialista.

Como é o tratamento?

Nos casos mais leves, o pediatra esclarece que medidas pedagógicas e técnicas de atenção podem ser suficientes para auxiliar o paciente. No entanto, pode ser importante medicar alguns casos de TDAH – tudo com muito cuidado e o acompanhamento de um psiquiatra que avalie com delicadeza essa necessidade.

Há um aumento de casos hoje?

Hoje, percebemos um aumento de casos desse tipo, o que era incomum há um tempo. Isso pode ter relação com o maior uso de equipamentos eletrônicos ou outros fatores externos? O pediatra nos esclarece que não, mas há uma maior facilidade de diagnosticar casos de TDAH atualmente, e por isso o aumento. De qualquer forma, é importante buscar sempre um especialista de sua confiança para compreender um diagnóstico.

Pessoas fotografia desenhado por Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *