5 filmes para falar de diversidade com as crianças

A infância é uma fase muito potente para se propor reflexões e valores como o respeito às diferenças. Quando pequena, a criança é mais receptiva à diversidade. Por isso, é importante apresentamos desde cedo o mundo como um lugar rico, com pessoas de várias etnias, culturas e especificidades. Tal postura contribui para que seu filho adquira um olhar mais crítico do mundo, além de conscientizá-lo sobre diferentes condições de vida.

Os filmes infantis podem ser ótimas ferramentas para se refletir sobre diversidade na infância. Por isso, separamos cinco produções – entre nacionais e internacionais, independentes ou de grandes estúdios – que podem servir de apoio ou de gancho para que você reflita, em família, sobre a importância da diversidade.

 

Para falar sobre diversidade de famílias

A produção “Lilo & Stitch” é rica de assuntos interessantes para trabalhar em família. Os protagonistas são havaianos e Lilo, a garotinha de 5 anos do título, adora cuidar de animais desamparados. Tudo muda, porém, quando ela encontra Stitch, um alienígena superbagunceiro e incompreendido. Além disso, Lilo é criada por sua irmã mais velha, e com Stitch, elas formarão uma configuração familiar inusitada, mas cheia de amor, como todas são.

 

Para valorizar a cultura africana

Ao longo da História, com os conflitos religiosos e culturais entre os povos, algumas histórias ganharam mais espaço na literatura e nos registros oficiais do que outras. A cultura africana, por conta do racismo ainda tão presente em nossa sociedade, é uma das culturas cujos mitos e lendas são muitas vezes marginalizados, apesar de sua riqueza. Pois os filmes da série “Kiriku” são perfeitos para apresentar esse universo fantástico aos pequenos. Kiriku é um pequeno guerreiro que nasce em uma tribo africana e, desde seu nascimento, se dedica a proteger a natureza, a vida dos animais e a sua tribo. O herói ensina, ainda, que não é preciso ser grande para fazer coisas grandiosas.

 

Para valorizar a cultura indígena

Da mesma forma, as expressões culturais e a mitologia dos povos indígenas não ocupou, ao longo da história, espaços de protagonismo, e pode ser muito rico descortinar esse universo para as crianças – o que ajuda a estimular a reflexão sobre construção da identidade e autoestima de um povo. Os filmes da série brasileira “Tainá – Uma aventura na Amazônia”, que começou em 2000, mostra os desafios de uma menina indígena órfã que aprende as lendas do seu povo e se torna guardiã da floresta.

 

Para conscientizar sobre diferentes condições sociais

Na linda e premiada produção brasileira “O menino e o mundo”, um menino e sua família moram no campo até que, por conta da falta de trabalho, o pai parte para a cidade grande. Com saudade, o menino vai atrás do pai e descobre uma cidade cheia de máquinas que se parecem bichos, e marcada pela desigualdade, pela exploração e pela pobreza. A trama permite discutir não só a desigualdade social como as condições de trabalho injustas que muitas pessoas têm que enfrentar em nome da sobrevivência.

 

Para falar de aceitação entre diferentes

“Zootopia”, animação da Disney, é uma cidade povoada por animais de todos os tipos. Nela, uma coelha e uma raposa terão que superar suas diferenças para desvendar um caso relacionado a uma grave crise da cidade. Com muita aventura, o filme mostra que pessoas diferentes podem estabelecer conexões profundas e que cada indivíduo deve buscar aquilo que sonha para a sua vida, independentemente do que dizem as convenções e os estereótipos sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *